ELN: ‘Somos parte da mudança’, afirma Toffoli

O Ministro debateu os desafios do país para os próximos 20 anos com o Governador de Pernambuco, Paulo Câmara, e o Prefeito de Guarapuava, César Silvestri

“O Brasil é um país em construção, e é exatamente isso que permite a sociedade fazer parte da solução dos problemas do país”, afirmou o Min. do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, durante o I Encontro de Lideranças Nacionais, em São Paulo.

Toffoli, que é o próximo presidente na linha sucessória do STF, ainda ponderou que mesmo com todas as dificuldades atuais vividas no país, deve-se considerar que houve avanços consideráveis. “Temos que considerar que a nossa constituição tem apenas 30 anos”, disse o Ministro.

Na mesma plenária o Governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB) citou exemplos concretos de planejamento de gestão de longo prazo e políticas públicas feitas durante seu governo que visam sobretudo a área da educação de base.

“O desenvolvimento econômico deve cainhar junto com o social”, afirmou Câmara, que durante sua fala ressaltou a importância do investimento na educação pública que o estado vem fazendo desde o governo de Eduardo Campos (PSB). “O brasil tem tudo para seguir um novo caminho, aprender com os seus erros e ser um país melhor”.

O Prefeito de Guarapuava, Cesar Silvestri Filho (PPS) foi além da necessidade fundamental da universalização da educação no País, para colocar em pauta a qualidade desse ensino, estrutura das escolas e pagamento de professores. “Que tipo de formação devemos oferecer para as crianças brasileiras hoje, pensando que daqui há 20 ou 30 anos teremos um mundo completamente diferente do atual?”, questionou Silvestri, se referindo à competitividade trazida pela 4ª revolução industrial, liderada pelas novas tecnologias de Inteligência Artificial.

As elites burocráticas e política brasileiras, segundo Murilo Aragão “atrasam o país, pensando apenas em si mesmas”, e são o grande problema para governantes com proatividade política e que possuem propostas de governo concretas e de qualidade.

Com os avanços considerados pelo Ministro Toffoli, exemplos de gestão pública preferidos pelo Governador Câmara e questionamentos debatidos pelos participantes, a plenária deixou claro o desafio político e estrutural que o país viverá nos próximos anos.